26.11.08

Depois daquela ironia sobre os seis meses sem democracia, a Dra. Ferreira Leite vem agora prometer que vai baixar os impostos se for primeira-ministra...

 

Haja imaginação naquela cabeça...

link do postescrito por anid, às 18:47  opina à-vontade

... ou algo do género.

 

Se estamos em Portugal, falemos português (seja da Madeira, dos Açores, do Brasil, não interresa...), mas se estamos perante um texto em português, ele que esteja correcto ao português de Portugal...

 

Ontem, ao ver mais um episódio repetido da série 'Verónica Mars' no FOX CRIME deu-me a sincera impressão que quem tinha feito as legendas tinha sido um/a brasileiro/a e com poucos conhecimentos de inglês... Quando a personagem se refere a alguma coisa e diz 'six', na legenda aparece 'cinco' e entre erros ao longo de quase uma hora, entre uma conversa entre duas pessoas que ora se tratam por você (na maior parte do tempo) e por tu, no final aparece 'cética'. Mas afinal onde estamos????

 

Será que o novo acordo ortográfico que ainda não entrou em vigor, já fez com que ficássemos atrasados mentais e de repente nos transformássemos no país das bananas?

 

Pede-se... não, exige-se algum respeito!

link do postescrito por anid, às 13:04  opina à-vontade

25.11.08

Já se sabe há algum tempo que um/a senhor/a do 'jet set' de seu nome José Castelo Branco lançou um álbum com músicas. Se tem qualidade ou não, apenas sei que ele apostou na sua formação como cantor. Não digo nada em relação a isso.

 

Já quanto às suas exibições é de admitir que são deprimentes, horríveis, detestáveis, arrepiantes... Lembram-se de mais algum adjectivo?

 

Quem se lembrou de deixar que esta 'coisa' lançasse um cd???? E porquê? Bem não sei, mas falta de cantores não temos, mas agora pergunto o que lhe havemos de chamar: cantor ou cantora? É que eu não consigo determinar o que é, será um híbrido????

 

A reportagem sobre o lançamento do cd do gay... não desculpem, do homem... ai, desculpem, da mulher... olhem, não sei!

 

 

Videoclip de uma das suas canções...

 

link do postescrito por anid, às 00:05  cusquices (2) opina à-vontade

20.11.08

Adoro a Selecção Nacional de Futebol, ainda mais do que gosto do FCP, apesar de tudo o que o clube significa aqui na região do Porto.

 

O Scolari poderia não ser o treinador que todos gostassem, mas ele fez o que até nenhum treinador tinha feito: conseguiu que todos os portugueses, mesmo aqueles que ligam pouco a futebol, vibrassem e torcessem pela equipa. Não conseguiu atingir os máximos objectivos, mas levou-nos bem mais perto do que qualquer outro.

 

Isso significa que a derrota ontem (e as más exibições e os maus resultados) não augurem nada de novo para a selecção e para este novo suposto treinador. Nunca dei nada pelo Carlos Queiroz e agora dou muito menos. Espero que os resultados no próximo ano (que é só quando a selecção volta a jogar) sejam bem mais positivos que até agora. O que, me perdoem os que ainda lhe querem dar uma nova oportunidade, eu duvido muito...

 

Uma derrota por si só já é mau sinal, mas tão expressiva como esta (6-2) contra o Brasil é humilhante!

 

link do postescrito por anid, às 16:54  opina à-vontade

Às vezes penso que já não há solução para esta vida de infortúnio como desempregada, pois tal como eu, há várias pessoas e andamos todas à procura do mesmo: uma oportunidade de poder trabalhar, de poder mostrar as nossas capacidades laborais, de poder ajudar no sustento da casa.

 

Às vezes apetece-me fechar os olhos para que por breves instantes este imbróglio que sinto no estômago se desvaneça. Mas não e isso que faz desaparecer os problemas, a ansiedade regressa sempre.

 

Às vezes tenho medo que por estar tanto tempo sem trabalhar, não seja capaz de me adaptar à realidade laboral - apesar da vontade de me inserir, de me tornar um pessoa em mínimas condições financeiras - ser muita. Tenho receio que o que digo ser capaz de fazer nas entrevistas se revele como uma premissa falsa e depois tudo se volte a desmoronar.

 

Às vezes... Não, nos últimos tempos tem-me perseguido uma falta de entusiasmo quando vejo um anuncio em que as minhas capacidades - reais ou não - são compatíveis, já não sinto entusiasmo quando me telefonam a marcar uma entrevista.

 

Às vezes... Sempre que saio de uma entrevista sinto-me deprimida. Não sei explicar muito bem, mas acho que a esperança que me acompanhava desapareceu e a única coisa que me resta é a motivação de pensar que a mina vida não seja apenas estar no desemprego. É algo mais...

 

Às vezes apetece-me mandar tudo para aquele sítio e fugir, fugir para bem longe, na ilusão que nesse outro sítio tudo vai ser diferente, tudo vai ser conforme eu desejo.

 

Às vezes...

link do postescrito por anid, às 12:32  opina à-vontade

19.11.08

... de emprego.

 

Queria ficar contente ou pelo menos um pouco animada de pelo menos o meu CV ter chamado a atenção a alguém. Porém as coisas não são bem assim. Infelizmente o sentimento que se tem vindo a apoderar de mim é de apatia. Vou à entrevista porque tenho que pelo menos tentar, tenho que pelo menos tentar conseguir arranjar um emprego que me ajude a pagar as contas e que me façam concretizar alguns sonhos, nem que seja apenas uma camisola numa loja dos chineses - nada contra eles...

 

Veremos como corre...

 

Quando se é desempregada de longa duração - ou a caminho de - é difícil manter constantemente o optimismo, mas tento. A minha vida nos últimos meses não tem passado disso: de tentativas nas mais variadas situações.

sinto-me:
link do postescrito por anid, às 11:53  opina à-vontade

16.11.08

... ir almoçar a casa dos pais, por norma.

 

Mas qual é o meu espanto quando recebo um telefonema da minha 'Maria' a dizer que repentinamente tinham decidido ir de excursão até Bragança com um casal de amigos e que portanto não iam estar em casa. No entanto, se eu quisesse deixava-me o almoço pronto para eu ir lá na mesma...

 

Não é uma querida a minha mamã?

link do postescrito por anid, às 15:23  opina à-vontade

Era preciso que me lembrasse de jogar...

 

Pois é, mais uma semana passou e nem sequer sei se houve vencedor ou não. Não joguei, mais uma vez esqueci... Cabeça no ar.

 

Assim, é evidente que nunca mais compro a minha casa de sonhos no Dubai e uma Maserati...

 

He, he, he...

link do postescrito por anid, às 15:18  opina à-vontade

14.11.08

Acho que agradecemos sempre quando recebemos visitas além-fronteiras (neste caso, vinda dos EUA), especialmente porque está escrito na nossa língua materna -  o português - e ainda para mais quando começamos ainda há pouquíssimos dias nesta labuta de partilhar as nossas reflexões...

link do postescrito por anid, às 19:58  opina à-vontade

... uma luta constante para não nos deixarmo-nos abater - após algum tempo - pela incessante busca por um emprego, por um sustento para a família e pelas contínuas rejeições ou ausências de resposta.

 

 

link do postescrito por anid, às 13:10  opina à-vontade

pesquisa
 
mais sobre mim
Novembro 2008
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9
15

17
18
21
22

23
24
27
28
29

30


Leitura em curso
Neste momento não leio nada, apenas escrevo...
comentários recentes
PROGRAMA DE AFILIADOS!Você está a procura de um re...
aqui no Brasil a gente fala muito mal o nosso idio...
Bom post!Eu Acho exactamente o mesmo, mas também a...
Bom post!Eu Acho exactamente o mesmo, mas também a...
por acaso tambem andei muito a procura desta music...
Posts mais comentados
subscrever feeds
blogs SAPO